A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, em parceria com a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e o Instituto de Tecnologia de Pernambuco (ITEP), realizou nesta quinta-feira (17), em Itapissuma, mais uma oficina de zoneamento e programas do agrupamento do litoral norte, seguindo o cronograma de execução do Programa UC Pernambuco, que abrange um conjunto de estudos ambientais com desenvolvimento de pesquisas e planos de manejo em áreas remanescentes de mata atlântica e caatinga.

As duas oficinas previstas para tratar do zoneamento e dos programas das Unidades de Conservação (UCs) localizadas no litoral norte do Estado aconteceram no mês de outubro. No entanto, a partir de uma demanda dos próprios atores locais, para que se pudesse ampliar o debate sobre as Unidades em questão, foi sugerida a realização desta nova oficina para consolidar os entendimentos e as necessidades dos diversos representantes envolvidos.

Ao longo da atividade, os presentes assistiram a uma nova apresentação das deliberações  acerca do zoneamento e dos programas voltados para as Unidades de Conservação. Após este momento, foram feitos debates, que se tornaram ajustes e melhoramentos das práticas já  desenvolvidas. “O material das duas oficinas anteriores de zoneamento e programas foi apresentado novamente à comunidade e aos representantes presentes. A partir daí, foram feitas algumas análises e propostas de ajustes que foram levados à plenária entre as partes e, finalmente, validados pelos atores”, explicou a bióloga Bárbara Lopes, que faz parte da equipe técnica do Programa UC Pernambuco.

UC Pernambuco

Lançado no início de 2021, o programa implementado congrega o maior conjunto de estudos ambientais em áreas remanescentes de mata atlântica e caatinga do Estado. A iniciativa visa beneficiar 47 Unidades de Conservação estaduais com o desenvolvimento de pesquisas e/ou construção de planos de manejo. A realização desses estudos pretende potencializar a gestão e a conservação dos recursos naturais de Pernambuco.