O projeto, baseado na agroecologia, conta com a participação de moradores e busca o desenvolvimento de alimentos mais saudáveis e a sustentabilidade local

A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas/PE) está estreitando os laços com o laboratório de ecotecnologias do habitacional Nova Vila Claudete, no Cabo de Santo Agostinho, território de Suape. Nesta sexta-feira (20), o secretário estadual de Meio Ambiente, José Bertotti, visitou cinco unidades dos laboratórios de cultivo de alimentos que utilizam ecotecnologias desenvolvidas pelo Serviço de Tecnologia Alternativa (Serta) em parceria com o Governo do Estado e apoio do Complexo Portuário de Suape.

O objetivo deste ambientes de tecnologia é estimular processos de desenvolvimento local sustentável, com foco na geração de renda, segurança e soberania alimentar, inclusão socioprodutiva e autonomia das mulheres. O projeto desenvolvido no habitacional Vila Claudete, baseado na agroecologia, conta com a participação de moradoras e busca o desenvolvimento de alimentos mais saudáveis, livres de agrotóxicos, além da promoção de novas oportunidades. “O intuito da iniciativa é fazer com que as mulheres participem e se formem como técnicas agrícolas com ênfase na agroecologia e trabalhem já com a produção de alimentos, gerando emprego e renda”, explicou Bertotti.

Participaram da visitação ao lado do secretário, o diretor de Meio Ambiente de Suape, Carlos André; o gestor fiscal do projeto Germano Barros; integrantes da associação dos moradores, da associação local de catadores, dona Nena, representante do movimento Flores de Claudete – que desenvolve trabalho de cultivo juntamente um grupo de mulheres no Serta –, além de estudantes do curso técnico agrícola da instituição.

Segundo Bertotti, a proposta é que iniciativas como as desenvolvidas no residencial Nova Vila Claudete, que conta como 2.200 casas, possam avançar para várias áreas do território de Suape. “A perspectiva é expandir a atividade para cerca de 300 quintais produtivos, distribuídos pelo território, que cultivarão alimentos com a metodologia da agroecologia, avançando no desenvolvimento sustentável do estado, com a população local produzindo seu próprio alimento”, reiterou.

Atualmente são comercializadas 20 cestas de alimentos agroecológicos aos funcionários de Suape. Entre os alimentos estão alface, coentro, banana, couve, ovos, cebolinha e diversas plantas medicinais. Todos são produzidos no laboratório de ecotecnologias e gerido por 10 mulheres que se denominam “Flores de Claudete”. Estudantes do curso técnico profissional em Agroecologia têm desenvolvido ações de ensino e extensão no laboratório.

Foto: Lu Rocha – Semas/PE