A iniciativa faz parte do programa de reflorestamento de Pernambuco, coordenado pela Semas e que conta com a parceria dos municípios.

Dentro das atividades da Semana do Meio Ambiente, com foco na restauração de Ecossistemas da ONU, a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas/PE) realizou nesta quarta-feira (02), a entrega de 3 mil mudas de espécies nativas da mata Atlântica e deu início ao plantio delas no Eco Parque Municipal Floresta Dos Leões, em Carpina. A ação visa contribuir na recomposição da área verde, situada na localidade de Pindoba, que conta com uma área de 67 hectares de terra.

A atividade integra o programa de Reflorestamento de Pernambuco e acontece de forma parceira com a Prefeitura de Carpina, Agência CPRH e Compesa. “O Governo do Estado destinou vários recursos da compensação ambiental para construção deste parque em parceria com a Prefeitura de Carpina. Desde que foi desapropriado, ele vem sendo reflorestado. E agora, recebe essa ação mais contundente do Programa Estadual de Reflorestamento”, afirmou o gestor da Semas, José Bertotti.

Do total de mudas entregues, cerca de 200 saíram da Unidade Integrada de Gestão Ambiental (Uiga), da Agência Estadual do Meio Ambiente – CPRH/Carpina, e já  seguiram para o plantio. O Eco Parque também receberá outras ações de revigoramento florestal e, ao final do processo, deve somar mais de 70 mil novas plantas.

“É um dia maravilhoso da retomada desse reflorestamento da cidade. Em 2008, a gente desapropriou 67 hectares de terra, cedendo uma parte para o Governo do Estado fazer uma reserva. Hoje, temos a alegria receber o pessoal da CPRH, da secretaria estadual de Meio Ambiente, do governo do estado, da câmara de vereadores e espero que todo mundo dê as mãos e a população de Carpina tenha esta área aqui como um parque de preservação de Meio Ambiente e para o crescimento da cidade de Carpina”, destacou o prefeito de Carpina, Manuel Botafogo.

Convite – De acordo com o gestor da Semas, José Bertotti, a prefeitura fez novos convites à secretaria para outras iniciativas. O munícipio está construindo uma estação de transbordo e já deu entrada numa licença provisória na CPRH para encerrar o lixão da cidade no dia 01 de julho.  “Nos colocamos à disposição para todas as orientações necessárias e parabenizamos pela iniciativa. Gostaríamos de saudar também a iniciativa da aprovação do pagamento de serviços ambientais para catadores, aqui na cidade”, ressaltou Bertotti.

Conforme o gestor da pasta ambiental, a prefeitura de Carpina vai investir 20 mil reais por mês, para remunerar os catadores com uma cesta básica mensal, para que estes trabalhadores possam auxiliar no processo de separação de resíduos, contribuindo para diminuir o volume de lixo que vai para o aterro.

Participaram da atividade da manhã de hoje, além do gestor da Semas José Bertotti, do prefeito de Carpina, Manuel Botafogo, do secretário de Meio Ambiente da cidade, Samuel Higino; o presidente da câmara de vereadores do município, representantes da CPRH, da Compesa e integrantes de organizações não-governamentais ligadas à temática ambiental.

Foto: Pedro Caldas