O evento trouxe a apresentação de especialista e a participação
de educadores e alunos do estado e de fora do pais.

Finalizando a programação da Semana da Água, aconteceu, nesta sexta (26), um debate sobre os mangues, com o tema “O Encontro das Águas: ambientes estuarinos em Pernambuco”. Fizeram parte desse evento o engenheiro de pesca José Lúcio Abissal, do Espaço Ciência; a engenheira florestal Elba Borges, da CPRH; e a gerente de Políticas Costeiras da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Andrea Olinto.

A conversa trouxe informações sobre a formação dos manguezais, sua importância, classificação dentro do sistema costeiro e marinho, legislação, fiscalização e a situação em que se encontram os  estuários em diferentes regiões do Estado.  O debate pôde ser visto no canal do YouTube da SEMAS/PE, Espaço Ciência e CPRH.

Andréa Olinto apresentou detalhes da formação dos manguezais e sua função no sistema Costeiro e Marinho. “Os manguezais tem um papel fundamental no processo de formação e de renovação para as espécies marinha. São verdadeiros berçários”, ressaltou.

A fiscalização e o cuidado com as áreas estuarinas, através da legislação, criação de políticas públicas e união entre sociedade civil e governo foi o tema trazido pela engenheira florestal Elba Borges, da CPRH.

Apesar de toda esse sistema formado por Ministérios, Secretárias, Entidades,  Conselhos e a sociedade civil e da luta diária dos órgãos ambientais, Elba se preocupa com o que vê no dia a dia do seu trabalho. “A luta pelo meio ambiente é enorme, precisamos unir forças. O que ficará para o meu filho, qual a qualidade de vida dos que vem depois de mim?  E é isso que me move, me dá garra”, aponta Elba.

Abissal, do Espaço Ciência apresentou diversas informações sobre o manguezal Chico Science. Localizado dentro do parque Memorial Arcoverde, por ficar em uma área urbana sofre forte impacto negativo, por conta da degradação e assoreamento provocado, principalmente, pelo acúmulo de lixo. Apesar de ser navegável, é altamente poluído. As visitas que recebe com frequência, em sua grande maioria alunos e professores, serve para apresentar e chamar à responsabilidade todos nós. O engenheiro de pesca diz que sempre reforça com os visitantes a responsabilidade de cada um. “Eu digo para as crianças: estão vendo esse lixo? Ele não veio voando e chegou aqui. Esse lixo é nosso, fomos nós que jogamos. É nossa responsabilidade”, acrescenta.

Houve uma grande participação de educadores e alunos no debate, com perguntas e elogios. As fotos e vídeos da campanha “Fotografe a Água e Mande seu Recado para o Mundo” enviados de vários municípios do Estado, e ainda, de Braga em Portugal foram apresentados agradando a todos.

O evento foi encerrado com emoção, após a leitura do poema de Vanessa Maria do Nascimento, de 12 anos, já falecida, que foi uma das vencedoras do 7° Concurso Cultural Ler e Escrever é Preciso, em 2013.

A Vida é Bela

A vida é bela se a gente cuida dela

E se não cuidar como vai ficar?

A chuva que molha, a cana que seca

É a forma correta de saber amar

A natureza esperta logo se alerta

Vendo que seca vai é molhar

Cana caiana, milho verdinho

Cuido da vida, eu sei cuidar

Água da chuva vai pra cisterna

Bem guardadinha pode ficar

Ficar bem tempos e tempos para o plantio

Quando for seca mãe vai usar