Secretário de Meio Ambiente visita RPPN Maurício Dantas

Com 1.485 hectares, ela é uma das unidades de conservação sob domínio privado mais antigas do Estado, reconhecida pelo Ibama em 1997

O secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, José Bertotti, vista, nesta sábado (25), a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Maurício Dantas, localizada na divisa entre os municípios de Floresta e Betânia. Com 1.485 hectares, ela é uma das unidades de conservação sob domínio privado mais antiga do Estado, reconhecida pelo Ibama em 1997. Trata-se de uma UC federal de uso sustentável em que são desenvolvidas atividades de pesquisa científica, educação ambiental e ecoturismo.

“Vamos visitar a área em busca de conhecer e colaborar com esse projeto de conservação da Caatinga. O Governo de Pernambuco tem todo o interesse de apoiar iniciativas como essas e garantir o desenvolvimento sustentável de Pernambuco”, disse Bertotti, que está em viagem pelo Sertão do Pajeú fazendo visitas técnicas a áreas de preservação ambiental e fechando parcerias junto às prefeituras e instituições locais.

A RPPN Maurício Dantas apresenta um conjunto de belezas naturais formado por serras, serrotes, chapadas, pedras e riachos, a exemplo do Serrote do Risco, Cabeço do Inácio, Serra Olho D’ Água, Pedra do Letreiro, Serrote da Jibóia e Caldeirão do Gato. A área é composta por vegetação do bioma Caatinga, destacando-se pela presença de árvores, cactáceas, bromélias e flores nativas. Também é abrigo de uma fauna rica como a asa branca, o papagaio, a seriema e o jacu.

RPPN – A Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) é uma área de domínio privado a ser especialmente protegida por iniciativa de seu proprietário, mediante reconhecimento do Poder Público. Isso porque o local precisa ser considerado de relevante importância pela sua biodiversidade, ou pelo seu aspecto paisagístico, ou ainda por suas características ambientais que justifiquem ações de recuperação.