José Bertotti 

Nascido em Caxias do Sul (RS), nas Serras Gaúchas, José Bertotti é o filho mais velho do carpinteiro seu José e da professora primária, dona Claudete. É o pai de Giulia, 22 anos, e de Carolina, 15 anos. Bertotti é graduado em Química Industrial pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS) e mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Atualmente, está concluindo sua pesquisa de doutorado em Engenharia de Produção, também pela UFPE. É ainda um ator político em prol da construção de uma nova sociedade, digna, justa e socialista.

Ao longo de toda sua trajetória, Bertotti conduziu, lado a lado, sua atividade acadêmica, a militância política e a vida laboral. Aos 17 anos, mesmo com emprego certo numa metalúrgica, decidiu deixar sua cidade natal para estudar na UFRS, em Porto Alegre. Ao ingressar na universidade, também deu início a sua atuação no movimento estudantil, fazendo parte da base do Partido Comunista do Brasil (PCdoB). Foi vice-presidente e presidente do Diretório de Química, além de coordenador do DCE da universidade. Não demorou muito para integrar a diretoria da União Nacional dos Estudantes (Une), atuando como secretário dos cursos de Exatas e depois tesoureiro da entidade por quatro anos.

Na Une, Bertottti participou diretamente da consolidação de duas importantes conquistas. Uma foi a unificação da carteira de estudantes no Brasil, que garantiu uma série de direitos aos universitários e a sustentação financeira da entidade. A outra foi a devolução do terreno, número 132, na praia do Flamengo. O local havia sido doado pelo então presidente Getúlio Vargas para abrigar a sede da Une, sendo esta incendiada, demolida e tomada pela ditadura militar, em março de 1964. O espaço voltou para a instituição, em 1994, após ato do presidente da república na época, Itamar Franco.

Foi a militância estudantil que fez Bertotti rodar o Brasil e conhecer Pernambuco. Assim, em 1997, não mais na direção, mas ainda trabalhando para a Une, ele passou a morar no Recife e militar politicamente na região. Em 2001, já formado, levou sua experiência na administração de uma entidade nacional para Prefeitura do Recife (PCR), assumindo o cargo de assessor na Secretaria de Assistência Social. Em 2005, tornou-se secretário Executivo de Assistência Social e, em 2008, assumiu o comando da pasta. 

Nesse período, a capital pernambucana conquistou grandes avanços na área social, como a estruturação do Sistema de Assistência Social do Recife, extinção da Lar; criação do Instituto de Assistência Social e Cidadania, e a realização de dois concursos públicos. Simultâneo ao trabalho na prefeitura, Bertotti avançou na sua vida acadêmica, especializando-se em gestão pública. Fez pós-graduação em Gestão e Políticas Públicas, pela Faculdade Boa Viagem (2008), e apresentou um estudo de caso a partir da experiência vivida na administração municipal. 

Já em 2009, foi convidado a comandar a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico da Prefeitura do Recife. Em quatro anos de trabalho, promoveu ações de destaque como a estruturação da Política Municipal de Ciência e Tecnologia; expansão do território e inclusão economia criativa junto ao Porto Digital; a consolidação do Parqtel; realização da Campus Party; criação do Observatório do Trabalho; sem falar nos constantes recordes nacionais alcançados mês a mês, com a geração de emprego. 

Em 2013, ele assumiu a Secretaria Executiva de C&T de Pernambuco. E, um ano depois, a posição de secretário da pasta. Sua passagem por lá foi marcada pela expansão do Porto Digital para Caruaru; ampliação do sistema de telefonia móvel beneficiando mais de 500 mil pernambucanos; criação do fundo de Inovação de Pernambuco; implantação da bolsa pró-UPE; entre outras iniciativas. Nesse período, ele também se titulou mestre em Engenharia de Produção pela UFPE. Bertotti saiu da administração estadual para coordenar a representação regional do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação no Nordeste, entre 2015 e 2016. 

Ao longo desses mais de 20 anos em Pernambuco, junto com seu crescimento na área de gestão pública, ele ampliou ainda mais sua atuação no meio acadêmico ao se tornar coordenador do curso de Engenharia de Produção, no Centro Universitário dos Guararapes, em Jaboatão dos Guararapes, e dar início ao seu doutorado no UFPE. Simultaneamente, ele ainda deu seguimento à sua militância política no PCdoB, participando e desempenhando diferentes funções na direção municipal e estadual do partido. 

Em janeiro de 2019, José Bertotti aceitou um novo desafio proposto pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara: comandar a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas). Desde então, vem imprimindo uma forte marca na estruturação das Políticas Climáticas do Estado, na criação de novas Unidades de Conservação, na defesa do patrimônio natural dos pernambucanos, na ampliação dos espaços de participação da sociedade civil e no desenvolvimento econômico do Estado em bases sustentáveis.

 

Dados

Nome completo: José Antônio Bertotti Júnior

Nascimento: 22/09/1969

Filhas: Giulia de Andrade Lima Bertotti (22 anos) e Carolina de Andrade Lima Bertotti (15 anos)