A abordagem que fez parte do Movimento Laço Branco, aconteceu no Parque Dois Irmãos, onde o secretário José Bertotti também distribuiu um ímã de geladeira contendo a mensagem ‘Bicho homem não agride mulher’

José Bertotti, secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, em apoio à campanha do mobilização dos homens pelo fim da violência contra a mulher, na campanha do Laço Branco, realizou na manhã desta quinta-feira, 09, uma abordagem para chamar a atenção dos servidores da secretaria sobre a temática de gênero. A abordagem se deu no Parque Estadual de Dois Irmãos, onde o secretário lembrou da importância dos servidores estarem mais preparados para prestar um bom atendimento as centenas de famílias que frequentam o zoológico nos finais de semana.

“É muito importante que nossa secretaria esteja envolvida nesta campanha do Laço Branco. Por diversos motivos, mas, o mais significativo é que a Semas tem atendimento ao público, recebe, muitas pessoas, especialmente no Parque dois Irmãos, onde centenas de famílias transitam pelo toda semana. Nosso público precisa ser recebido da melhor forma possível, então, com servidores irmanados e conscientes do problema, fica mais fácil identificar uma situação para interferir de forma mais adequada, construindo um ambiente mais seguro”. Informou Bertotti, que depois da abordagem, entregou um ímã de geladeira com a mensagem ‘bicho-homem não agride mulher’

O estudante Júlio Lima participou deste momento de reflexão realizado pelo secretário Bertotti e avaliou que a iniciativa foi muito positiva. “É muito importante este tipo de reflexão. Nós estamos em um espaço público, onde as pessoas procuram para conviver com a natureza, então, precisa estar em um ambiente tranquilo, que tenha assegurado o respeito aos direitos humanos, em especial o direito das mulheres e quem está aqui trabalhando, precisa está preparado”.

 

O Movimento Laço Branco contou com 16 dias de ativismo direcionado aos homens. O Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres foi instituído no Brasil, pela lei nº 11.489/2007. A data remete a um evento ocorrido em 1989, em Montreal, no Canadá. Um jovem invadiu uma sala de aula, ordenou que os homens se retirassem e atirou assassinando 14 mulheres. O rapaz cometeu suicídio em seguida, deixando uma carta justificando o ato: não suportava a ideia de ver mulheres estudando engenharia, um curso tradicionalmente masculino.

O crime mobilizou a opinião pública do país, promoveu um debate sobre desigualdades entre homens e mulheres e motivou um grupo de homens canadenses a criar a Campanha do Laço Branco (White Ribbon Campaign). O movimento cresceu e hoje tem a missão de promover a igualdade de gênero, relacionamentos saudáveis e uma nova visão de masculinidade. O laço branco foi adotado como símbolo e lema de jamais cometer um ato violento contra as mulheres e de não fechar os olhos frente a essa violência.

 

Fotos: Pedro Caldas