Previsto para inaugurar neste primeiro semestre, o laboratório deve ampliar e qualificar os serviços prestados pela agência ambiental de monitoramento da qualidade das águas dos rios, praias e de reservatórios do estado

O secretário José Bertotti, da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas/PE), esteve na manhã desta sexta-feira, 14, em uma visita técnica às instalações do novo laboratório professor Adaucto da Silva Teixeira, da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH). O laboratório para análise de águas e efluentes industriais e domésticos tem previsão de inauguração no início deste primeiro semestre. A estrutura, que contará com certificações da área e capacitação de equipe especializada, estará apta a produzir análises de resíduos tanto oriundos de processos diários domésticos, como prédios e edifícios, além de estabelecimentos comerciais e de indústrias que podem causar danos ao meio ambiente ao serem lançados em cursos de água.

“Com o novo laboratório, novos equipamentos e mais capacitações, a gente vai qualificar nossos serviços. Vamos iniciar com a análise de água e de efluentes, realizando todo o trabalho de fiscalização, de recebimento de amostras, para realizar com mais precisão as análises e avaliar se há crime ambiental. Após esta etapa, a ideia é expandir as atividades do laboratório”, explicou Eduardo Elvino, presidente em exercício da CPRH.

“A inauguração deste laboratório irá representar uma ampliação e uma maior qualificação dos serviços que já vem sendo prestados pela nossa agencia ambiental e pode representar novas capacitações, treinamentos e prestação de serviços para empresas e municípios, o que irá também aumentar a segurança e confiabilidade dos programas de monitoramento da qualidade ambiental do estado”, afirmou Bertotti.

As novas instalações vão possibilitar também a ampliação do trabalho da CPRH, de análises de monitoramento da qualidade das águas dos rios, praias (balneabilidade), além de reservatórios do Estado. O novo laboratório está sendo construído com recursos de 4, 6 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Foto: Lu Rocha