Acompanhado por executivos do banco, Gustavo Montezano conheceu a infraestrutura, trabalho e projetos realizados na unidade

O Parque Estadual de Dois Irmãos, equipamento administrado pela Secretaria de Meio Ambiente (Semas), recebeu uma comitiva do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, nesta terça-feira (02). O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, e vários executivos da instituição estiveram no equipamento para conhecer a infraestrutura, trabalho e projetos realizados na unidade. A visita foi acompanhada pelo gestor da pasta ambiental, José Bertotti; o superintendente de Biodiversidade da Semas, Maurício Guerra; a administradora do Parque, Paula Falbo, e técnicos de diversas áreas.

Essa agenda integra as ações de uma parceria firmada entre o Governo de Pernambuco e o BNDES, em dezembro do ano passado. O banco agora está desenvolvendo um estudo de viabilidade econômica sobre atividades sustentáveis. O objetivo é atrair investimentos da iniciativa privada para os parques de Dois Irmãos e Mata da Pimenteira, respeitando as diretrizes postas pelos planos de manejo das duas Unidades de Conservação (UCs).

“A vista foi uma oportunidade para mostramos um pouco do nosso trabalho, baseado na conservação da fauna e da flora pernambucana. Também falamos sobre como essa parceria significa, para nós, uma possibilidade de alavancarmos investimentos que melhorem a experiência do visitante no parque, assim como garanta a plena conservação do nosso patrimônio natural”, ressaltou José Bertotti.

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, frisou estar otimista com a parceria e que o objetivo do banco com as concessões de parques é que a população possa usufruir mais deles: usar, aproveitar e se conscientizar ambientalmente. “Fizemos uma visita técnica ao Parque Dois Irmãos e fiquei muito impressionado com a qualidade do parque e de seus funcionários. Se eu já estava otimista com este projeto, saio daqui entusiasmado com o potencial deste ativo. Ele é uma joia dentro da metrópole de Recife e tem muito a entregar à comunidade”, disse.

Durante a manhã, a comitiva percorreu o novo prédio administrativo da Unidade de Conservação que possui três pavimentos, sendo o último uma área aberta no telhado. Além disso, conheceu as estruturas do hospital veterinário, quarentena e nutrição. Para ver de perto a exuberância da área de Mata Atlântica que soma 1.158 hectares, o grupo ainda fez uma pequena trilha nas imediações do zoológico e visitou a alameda em que se encontram os recintos dos primatas e do lobo-guará.