A plataforma de educação ambiental, Ambiente+, idealizada pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas-PE), em parceria com a Secretaria de Educação e Esportes (SEE-PE) e  Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), recebeu a inscrição de 66 escolas da rede pública estadual. As escolas inscreveram seus respectivos projetos, que agora estão em fase de monitoramento pelos órgãos ambientais.

O monitoramento, na prática, significa que as equipes técnicas do setor de educação ambiental da Semas e CPRH estão verificando se as escolas cadastraram corretamente as metas, o cronograma de ações e as comprovações das atividades na plataforma digital. Até o dia 04/11, o processo de verificação dos cadastros será finalizado. 

A partir de então, as equipes dos órgãos ambientais farão a avaliação dos projetos de cada escola, atribuindo uma pontuação a eles. O resultado das avaliações e das pontuações dos projetos selecionados serão divulgados no dia 11/11. As 16 escolas com as melhores pontuações, sendo obrigatoriamente uma de cada gerência regional, serão convidadas para participar do Festival de Culminância da Plataforma Ambiente+. E, após essa divulgação, os técnicos ambientais da Semas e da CPRH farão uma rodada de visitas às escolas antes da realização do Festival, que está previsto para acontecer no dia 06/12.

Entre os projetos que já estão inscritos há uma enorme variedade de temáticas. “São projetos com temáticas bem diversas. Há projetos de construção de hortas orgânicas na escola, projeto sobre o descarte dos resíduos sólidos, focados sobretudo nas questões de poluição, descarte correto e reciclagem de materiais. Há também projetos que tratam sobre a agroecologia e o uso de tecnologias verdes. Além disso, temos alguns projetos que propõem falar sobre as Unidades de Conservação (UCs), atividades de educação ambiental e incentivo à sustentabilidade”, destacou Lays Lima, que é bióloga e técnica de educação ambiental na Semas-PE.

A Plataforma Ambiente+ constitui-se como um instrumento de implementação da Política Estadual de Educação Ambiental (PEAPE), tendo como objetivos fundamentais, a ampliação das ações de educação ambiental em Pernambuco, assim como o fortalecimento da ação interinstitucional e interativa em educação ambiental. O acesso à plataforma é aberto ao público. É possível acompanhar o andamento dos projetos, assim como ter acesso a um banco de materiais (livros, revistas, sites, artigos científicos, dados, etc) sobre o meio ambiente e a educação ambiental.