O encontro da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente – Abema ocorreu no Palácio do Campo das Princesas, com a presença do governador Paulo Câmara e do secretário José Bertotti

Na tarde desta quarta-feira (16/03), o secretário de Meio Ambiente de Pernambuco, José Bertotti, participou no Palácio do Campo das Princesas da 105° Reunião Ordinária da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente – Abema. A reunião contou com a presença do governador Paulo Câmara e de representantes das secretarias e órgãos estaduais de Meio Ambiente dos 26 estados do Brasil. O licenciamento ambiental e a descarbonização dos estados foram algumas das pautas discutidas.

Reunião da Abema no Palácio do Campo das Princesas

“A Abema tem sido uma parceira muito importante de Pernambuco na implementação do nosso plano de descarbonização, na mobilização dos estados brasileiros para que possamos fazer de fato o enfrentamento da questão das mudanças climáticas, trazendo as políticas públicas de qualidade para o rumo do desenvolvimento sustentável”, ressalta o secretário José Bertotti.  A reunião aconteceu de maneira ordinária. A pauta de hoje abordou questões que, para o secretário estadual de Meio Ambiente de Pernambuco são consideradas mais candentes: “como coordenar, por exemplo, o enfrentamento do problema do licenciamento ambiental, que hoje no Congresso Nacional fica sendo uma pauta que, aparentemente, é um entrave ao desenvolvimento. Nós dizemos que, ao contrário, o licenciamento ambiental é uma necessidade para fazer o cumprimento do desenvolvimento sustentável no nosso país”, explica José Bertotti.

Secretário estadual de Meio Ambiente, José Bertotti

O secretário também ressaltou a atuação da Secretaria de Meio Ambiente junto à Abema. “Inamara Mélo, nossa secretária executiva de Meio Ambiente, coordena a Câmara Técnica de Meio Ambiente da Abema. Além disso, a Abema é parceira e organizadora da I Conferência Internacional de Resíduos Sólidos. Nós também vamos aproveitar para ajustar aqui um conjunto de políticas, pautas, porque de fato o Governo Federal não tem avançado nos estados e municípios na gestão dos resíduos sólidos. E a gente aqui, então, vai trabalhar como é que os estados podem ajudar a fazer cumprir essa pauta, para que a economia circular seja implantada de fato no Brasil”, conclui o secretário estadual de Meio Ambiente.

A Abema é comprometida e participante nas discussões ambientais mais relevantes para o país.  É reconhecida por instituições nacionais e internacionais de diversos segmentos que a procuram como parceira por ser a entidade representativa dos órgãos estaduais de meio ambiente.  Para saber mais sobre a Abema, acesse: https://www.abema.org.br/