Representando o governo de Pernambuco, a Secretária Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Inamara Mélo, encerrou nesta quinta-feira (17), a sua participação na COP27. Ao longo das duas semanas da Conferência, que este ano teve a cidade de Sharm el-Sheikh, no Egito, como sede, a gestora ambiental participou de mais de 20 painéis de debates e de diversas agendas bilaterais junto a importantes atores ambientalistas do cenário nacional e internacional. Além disso, a representante pernambucana apresentou o trabalho executado pelo Estado na busca pela redução das emissões dos gases de efeito estufa e na potencialização da geração de energias renováveis. 

Entre as agendas de Pernambuco na COP27, ocorreram debates acerca da efetivação dos compromissos climáticos estaduais documentados na Carta da Abema pelo Clima, do avanço da campanha de descarbonização “Race to Zero”, dos mecanismos para a implementação do monitoramento das ações climáticas estaduais. Além deles, Inamara Mélo participou de painéis que discutiram cooperação subnacional, financiamento climático, mercado de carbono, energias renováveis, transição justa, destacando projetos de adaptação e de justiça climática. 

A participação do Estado ganhou destaque durante a Conferência, sobretudo pelo protagonismo das ações no âmbito subnacional. “Pernambuco se destacou bastante em decorrência do papel de liderança que assumiu no movimento dos 26 Estados e do Distrito Federal em torno da Carta da Abema pelo Clima. Essa liderança exigiu que fizéssemos a tarefa de casa e garantíssemos ao Estado os instrumentos essenciais para a ação climática. À exemplo dos dois inventários das emissões dos gases do efeito estufa e do nosso Plano de Descarbonização. Além das nossas políticas públicas estruturadoras, como o Programa Refloresta, o UC Pernambuco, o programa de educação ambiental Ambiente+ e o Pernambuco Lixão Zero”, explicou a Secretária Estadual.

A gestora estadual analisou, ainda, que o trabalho desenvolvido nos últimos quatro anos, e apresentado durante a COP27, vai permitir que Pernambuco atinja a neutralidade de carbono em 2050. “Essa COP não deixa dúvidas de que a gestão ambiental de Pernambuco goza de credibilidade e reconhecimento internacional. Isso só foi possível graças ao trabalho de uma equipe comprometida, liderada na maior parte do tempo pelo ex-secretário José Bertotti, e que contou com todo o apoio do Governador Paulo Câmara”, disse. 

A análise das autoridades ambientais é de que a participação de Pernambuco coroou o trabalho realizado e colocou Pernambuco definitivamente no radar climático internacional. “Nos despedimos de Sharm el-Sheikh com um balanço positivo. O Estado se incorporou de forma decidida à trajetória de cooperação para o avanço climático, contribuindo com as metas do Acordo de Paris e com os objetivos do desenvolvimento sustentável”, concluiu Inamara Mélo.

A COP27, que teve início no dia 06/11, será encerrada oficialmente nesta sexta-feira (18). No próximo ano, a Conferência sobre Mudanças Climáticas está marcada para acontecer nos Emirados Árabes Unidos.