Segundo Bertotti, as mudanças climáticas são um problema global, mas as soluções podem ser locais e os consórcios podem contribuir com a implementação de várias políticas nos municípios

O secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, esteve na cidade de Agrestina, na manhã desta sexta-feira, 03, para uma reunião com o Consórcio dos Municípios do Agreste e Mata Sul – Comagsul, presidido pelo prefeito de Altinho, José da Silva. Na agenda do encontro, entre outras pautas, estava a implantação de fazendas de energia solar para os municípios e criação de uma Agência Ambiental Consorcial. Conforme Bertotti, a reunião coordenada pelo prefeito de Altinho, José da Silva, foi uma excelente oportunidade para a apresentação dos resultados da COP26 e as medidas do pacote de investimentos anunciados pelo governador Paulo Câmara na Conferência do Clima da ONU, para que elas sejam executadas nos municípios.

“O que o governador tratou na COP26, que são compromisso globais de enfrentamento às mudanças climáticas, estava como pauta presente na reunião do ComagSul, inclusive tratando questões referentes à fazendas solares de energia renovável para os municípios, porque se por um lado as mudanças climáticas são um problema global, as soluções são locais e os consócios são hoje, cada vez mais, instrumentos de qualificação da implementação da políticas municipais”, ressaltou o secretário.

No encontro foram debatidas ainda ações de sustentabilidade na área de apoio ao trabalho de coleta seletiva e erradicação de lixões, com vistas a reforçar o trabalho que o ComagSul já desenvolve. O consórcio dispõe de um aterro sanitário com um centro de separação de resíduos, mas a ideia é que a iniciativa possa se estender entre vários municípios.

Uma importante inciativa apresentada pelo Consórcio, foi a criação de uma Agência Ambiental Consorcial para tratamento de resíduos dos municípios e para licenciamentos locais. A reunião tratou ainda sobre o programa do Governo do Estado que deve investir na reestruturação de mil novas nascentes.

Pacote de medidas
Foram anunciadas pelo Governo do Estado, na COP26, em Glasgow, um aporte de R$ 75 milhões de reais para um pacote de medidas em prol da agenda ambiental, com vistas a combater os efeitos das mudanças climáticas. Entre as medidas estão:

  • Recuperação de nascentes para a revitalização de bacias hidrográficas e mil nascentes de 50 municípios: produção e plantio de mudas, cercamento, capacitação e assistência técnica = R$ 12,5 milhões
  • Implantação de corredor ecológico na APA Aldeia-Beberibe: restauração de uma área de 7.014 hectares para condução de regeneração natural, plantios de recobrimento e implantação de sistemas agroflorestais, sobretudo nos assentamentos rurais = R$ 48 milhões
  • Tratamento de resíduos sólidos: 15 galpões de triagem, compostagem e erradicação de lixões em 43 municípios = R14,5 milhões

Foto: Pedro Caldas- Semas/PE