A quinta reunião do grupo aconteceu na tarde desta quinta-feira (05/05) e contou com a participação de representantes da Semas, CPRH, FETAPE, CREA-PE, SINTAPE e AMMA de Araripina

Pernambuco está trabalhando com determinação para neutralizar a emissão de carbono até 2050 no estado, como medida de enfrentamento aos efeitos das mudanças climáticas. O Plano estadual de Descarbonização contém 12 medidas que envolvem os setores de Energia & Indústria, Transporte, Resíduos e AFOLU (agricultura, floresta e mudança do uso do solo). No eixo de Energia, uma das soluções tecnológicas pensadas para minimizar a emissão de gases de efeito estufa no estado foi investir em energias limpas e renováveis, a exemplo da energia eólica e solar. O Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema) criou um grupo de trabalho para discutir o tema e para que estas soluções sejam colocadas em prática em Pernambuco de maneira sustentável e segura para o meio ambiente e para as comunidades. Nesta quinta-feira (05/05), de forma online, via ferramenta Zoom, aconteceu a quinta reunião do Grupo de Trabalho de Energia Eólica em Pernambuco. Dentre as principais pautas discutidas estavam a criação de uma plataforma de atlas estadual de energia solar e eólica, uma proposta de rodadas temáticas de diálogos de aprendizagem e um debate público sobre uma proposta de normatização regional que garanta a conservação socioambiental diante da instalação dos parques nos estados do Nordeste.

Durante a reunião, foi analisada uma proposta de plataforma de atlas elaborado pelo SENAI, baseada no modelo que vem sendo praticado no estado do Rio Grande do Norte e foram questionadas as informações que deveriam ser acrescentadas ou levadas em consideração nestes mapas em Pernambuco. O Atlas conterá informações sociais e ambientais sobre o estado que permitirão orientar possíveis investidores de energia eólica e solar sobre a área mais indicada para instalação respeitando a conservação ambiental e as questões sociais de cada localidade. Outra pauta levantada durante a reunião foi uma proposta de diálogos com profissionais com experiência no processo de instalação de parques eólicos no Brasil, tanto no que concerne aos estudos de impactos ambientais e sociais, quanto ao processo técnico de implementação, para que Pernambuco conheça experiências e possa tirar dúvidas a respeito e construir uma proposta efetiva e segura para o meio ambiente e para a sociedade.

No encontro, o grupo levantou os nomes dos profissionais que serão convidados para participar da rodada de diálogos de aprendizagem. E como encaminhamento breve, definirá as datas para realizar visitas técnicas a empreendimentos eólicos que estão atuando no estado com o objetivo verificar o andamento das ações técnicas e socioambientais. A reunião contou com a participação da secretária estadual em exercício de Meio Ambiente, Inamara Mélo, da superintendente estadual de Sustentabilidade e Clima, Samanta Della Bella, de Leonides Alves (CREA-PE), Milena Fraga (FETAPE), Cinthia Renata (SINTAPE), Rubeni Cunha (AMMA – Araripina) e Jamile Souza (Chefia UNACON).