Projeto prevê a transformação do equipamento em três estruturas: parque urbano, parque natural e bioparque

O Governo de Pernambuco, por meio das Secretarias de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e de Planejamento e Gestão (Seplag), lançou nesta terça-feira (07/05) o edital de licitação para a concessão do Parque Estadual Dois Irmãos, localizado na Zona Norte do Recife. O projeto tem como objetivo a revitalização e a gestão de serviços do equipamento. Ações de preservação ambiental também são prioridades dentro da proposta que prevê a transformação do espaço em três estruturas: parques urbano e natural e bioparque. A iniciativa deve atrair investimentos de R$ 649 milhões em gestão, melhorias estruturais e conservação da área verde.

O parque urbano e o natural serão espaços gratuitos para recreação e lazer. Por eles, será possível o acesso público a um trecho da Mata de Dois Irmãos para realização de trilhas e outras atividades. Já a área atual do zoológico será transformada em um bioparque – o primeiro do Nordeste -, com espaços físicos maiores para os animais e as características dos seus biomas, além de áreas de convivência dos visitantes com a fauna. Nesse novo modelo, os visitantes irão circular por meio de passarelas suspensas. 

Além das ações de melhoria dos ambientes para os animais e da experiência dos visitantes, o projeto incentivará a manutenção de pesquisas pelos institutos de ciência no equipamento. As funções de resgate de fauna e de estudos sobre o comportamento das espécies da Unidade de Conservação seguirão sob a responsabilidade da Semas e seus parceiros. 

“O Parque Estadual de Dois Irmãos é um patrimônio da história ambiental de Pernambuco, sendo uma das primeiras iniciativas conservacionistas do estado, idealizado pelo ambientalista Vasconcelos Sobrinho na sua luta em defesa da preservação ambiental. Com a concessão dialogada com a sociedade, vamos garantir investimentos para assegurar o bem-estar dos animais e que melhorem a experiência dos visitantes. E valorizando a educação ambiental, mostrando a importância de preservar as espécies de nossa fauna regional”, explica Inamara Mélo, secretária de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco.

A concessionária será responsável pela execução das intervenções e gestão por um período de 30 anos e terá sua operação monitorada pelo poder público de acordo com o seu desempenho, por meio de indicadores. Investimentos obrigatórios que devem ser realizados nos seis primeiros anos da concessão, têm valor previsto de R$ 649 milhões. 

O projeto elaborado em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) passou por consulta pública no mês de setembro e foi apresentado à sociedade em audiência pública realizada no dia 22 do mesmo mês. 

O secretário executivo de Planejamento e Gestão de Pernambuco, Marcelo Bruto, destaca os benefícios para o parque com a execução da iniciativa. “O projeto viabilizará a requalificação do zoológico como um bioparque e a abertura de mais um parque urbano e ecológico para o Recife, além de garantir a sustentabilidade da unidade de conservação”, afirma.

Unidade de Conservação de Mata Atlântica, com cerca de 1.158 hectares de área, o Parque de Dois Irmãos é um dos maiores fragmentos urbanos de Mata Atlântica de Pernambuco, e importante centro de conservação da natureza do País. O zoológico funciona em 14 hectares de área construída, com cerca de 400 animais, entre répteis, aves e mamíferos, com foco na preservação da biodiversidade local e na educação ambiental.

Foto: Pedro Caldas/ Semas PE