O objetivo da ação, que será realizada em todo o mundo, é chamar a atenção da população sobre os desafios socioambientais da atualidade, apagando as luzes por uma hora

Neste sábado (26), Fernando de Noronha vai celebrar o movimento global de conscientização ambiental, chamado Hora do Planeta. A ação é um ato simbólico que tem o objetivo de chamar atenção da população sobre os desafios socioambientais da atualidade, apagando as luzes por uma hora em todo o mundo. Na ilha, as luzes do Palácio São Miguel serão apagadas das 20h30 às 21h30 (horário local). O evento é organizado pela World Wildlife Fund (WWF) e é destinado a todos os indivíduos – famílias, escolas, empresas e governos. O tema deste ano é Construa nosso futuro.

Devido à pandemia da covid-19, pelo terceiro ano consecutivo, a Hora do Planeta adotou o formato digital, com uma série de atividades e manifestações online que vão discutir temas como crise climática e desigualdade social. A edição de 2021 bateu o recorde com a participação de 192 países e territórios.

“Já é o terceiro ano que participamos desse movimento. Para nós essa ação mostra o quanto estamos envolvidos e comprometidos com a preservação ambiental e em defesa da natureza, mesmo sendo um ato simbólico de apagar das luzes do Palácio São Miguel. O evento é um convite para que cada morador, colaborador e visitante de Noronha repense e torne mais responsável a sua relação com o Planeta”, disse a Bióloga da Superintendência de Meio Ambiente, Sandra Cadengue.

Para Participar do evento, basta desligar as luzes de casa por uma hora no dia 26 de março, às 20h30. A WWF – Brasil preparou diversas ações online, com Gameshow, peça de teatro e cinedebate. Para acessar a programação, basta acessar o link: https://www.wwf.org.br/participe/especiais/horadoplaneta/#programacao.

O movimento Hora do Planeta começou em 2007, em Sidney, na Austrália. Em 2008, 371 cidades de 35 países participaram do movimento. Desde então, a iniciativa se espalhou por todo o mundo, envolvendo milhões de apoiadores em mais de 180 países e territórios. No Brasil, o evento acontece há 14 anos, sob a coordenação do WWF-Brasil.

Texto: Assessoria de Imprensa– Administração de Fernando de Noronha