O Complexo portuário lançou o projeto de neutralidade da emissão de gases poluentes que envolve 150 empresas e 8 municípios da região.

O Secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco José Bertotti participou do lançamento do Projeto Suape Carbono Neutro, que faz parte das diretrizes estabelecidas pelo Governo de Pernambuco, visando atração de futuros investimentos com equilíbrio ambiental, através do desenvolvimento sustentável do território portuário e de mais 8 municípios próximos. O lançamento aconteceu  na manhã desta quinta-feira (10), no Viveiro Florestal da estatal portuária, onde já foram produzidas mais de dois milhões de mudas de 80 espécies de Mata Atlântica para reflorestamento de áreas degradadas. 

“é muito importante este lançamento que reafirma o compromisso assumido pelo Governador Paulo Câmara na COP-26, colocando em prática o Plano Pernambuco Carbono Neutro, buscando  neutralizar as emissões de gases de efeito estufa até 2050. Suape que é um complexo de mais de 150 empresas, está trabalhando nessa questão da neutralidade, marcando o compromisso socioambiental do governo do estado, garantindo a preservação de mais de 8 mil hectares de matas nativas, inclusive com investimentos de plantio. Ou seja, nos setores que as emissões não tem como fazer a eliminação completa das emissões de gases de efeito estufa, faz o trabalho de compensação,” avaliou Bertotti.

Na solenidade marcada para apresentar oficialmente o projeto, foram assinados dois contratos para viabilizar a iniciativa, o primeiro contrato é um inventário pela qualificação do estoque de carbono na Zona de Preservação Ecológica. Já o segundo, chamado de Compliance Climático, prevê várias ações, a exemplo da mensuração da emissão de gases de efeito estufa nos 8 municípios do território estratégico de Suape: Cabo de Santo Agostinho, Escada, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Sirinhaém, Ribeirão e Rio Formoso. As empresas que ganharam a licitação foram, respectivamente, a organização não-governamental Associação Plantas do Nordeste e o Consórcio Way Carbon.

 “Com esses programas consolidados, vamos partir para as ações e mitigações necessárias para transformar Suape num Porto Verde, tendo como meta principal a sustentabilidade do nosso território, para benefício da cadeia produtiva, do meio ambiente e das populações do entorno”, afirmou o Diretor presidente de Suape Roberto Gusmão.