A pauta está sendo debatida no âmbito do Programa UC Pernambuco, que envolve o processo de diagnóstico do Agrupamento Litoral Sul 

Na manhã desta segunda-feira (02/05), a criação da Reserva Extrativista do Rio Formoso foi tema de reunião na Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco.  A pauta é uma antiga reivindicação da comunidade pesqueira da região junto ao Governo Federal e que, diante das dificuldades nas tratativas, a Semas PE incorporou para discussão no âmbito do Programa UC Pernambuco, que envolve o processo de diagnóstico do Agrupamento Litoral Sul (APA Estuarina do Rio Formoso, APA de Guadalupe, APA de Sirinhaém, APA Marinha Recifes Serrambi, APA Estuarina do Rio Carro Quebrado, APA Estuarina dos Rios Sirinhaém e APA de Maracaípe). Como desdobramento da reunião de hoje, estão previstas a criação de um grupo de trabalho e elaboração de uma proposta de calendário de atividades e prazos que será entregue no próximo encontro agendado para o dia 12/05, às 10h, no Cepene/ ICMBio, em Tamandaré (PE).

Reunião sobre a criação da RESEX aconteceu na Semas PE

Para a proposta de solicitação da criação da RESEX, estão sendo levados em consideração estudos já existentes sobre a área, a instrução normativa que cabe ao processo de legalidade e o diagnóstico do Agrupamento Sul, que será concluído ainda este semestre. A intenção é que até agosto a proposta seja apresentada ao Conselho Estadual de Meio Ambiente (CONSEMA PE), à consulta pública e, se tudo estiver aprovado, à Assembleia Legislativa de Pernambuco. 

Reunião sobre a criação da RESEX aconteceu na Semas PE

Estiveram presentes da reunião de hoje a secretária estadual de Meio Ambiente Inamara Mélo, o superintendente estadual de Conservação e Biodiversidade Maurício Guerra, Maíra Braga (ITEP), Severino Antônio dos Santos (CPPNE2), Francisco Santos (Colônia Z-07), Edilson Silva (Colônia Z-05), Moacir Correia (Comunidade Quilombo Engenho Siqueira), Leonardo Messias (Cepene/ICMBio), Ana Lídia Gaspar (IRCOS), Rayane Cavalcante (Cepene/ICMBio), Paulo Gomes (IRCOS), Sandra Luz (ITEP), Sidney Vieira (GPC-SEMAS), Luiz Costa (GPC-SEMAS), Ana Célia Garcia (UPC/SEMAS) e Gleydison Galeno (CPRH).

Pernambuco possui atualmente 90 Unidades de Conservação, das quais 74 são geridas pelo Estado. A Semas lançou, em abril de 2021, o programa UC Pernambuco, o maior conjunto de estudos ambientais em áreas remanescentes de Mata Atlântica e Caatinga do Estado. A iniciativa está beneficiando 47 Unidades de Conservação (UCs) estaduais com pesquisas e/ou planos de manejo. Os trabalhos abrangem um território de 243,6 mil hectares e devem ser concluídos até janeiro de 2023.

Fotos: Semas PE