Foram três dias intensos de evento com as temáticas principais voltadas para os resíduos sólidos, o cuidado com o Meio Ambiente e as estratégias de enfrentamento aos efeitos do aquecimento global e mudanças climáticas.

Em sua primeira edição, a Conferência Internacional de Resíduos Sólidos já entrou para a história, não só de Pernambuco, mas do Brasil, como um evento que deixa um legado de grande importância para as políticas ambientais do estado e do país, dando contribuição mundial. Foram três dias intensos de programação cujas temáticas principais abordaram os resíduos sólidos, a importância da logística reversa e economia circular, o cuidado com o Meio Ambiente e as estratégias de enfrentamento aos efeitos do aquecimento global e mudanças climáticas.

Na CIRSOL, o Governo de Pernambuco formalizou o compromisso com a neutralidade de emissões de carbono no estado até 2050, lançando o seu Plano de Descarbonização e criando o Comitê Estadual Pernambuco Carbono Neutro – CEPEN, para apoiar e monitorar a implementação do Plano. Pernambuco também lançou o Replug, programa criado pela secretaria estadual de Meio Ambiente para orientar e dar soluções adequadas à destinação de resíduos eletroeletrônicos no estado. Também foi lançado na conferência o Observatório Brasileiro de Resíduos Sólidos, que funcionará como um espaço nacional de articulação, monitoramento, incentivo, troca de saberes e propagação de boas práticas com metodologias e objetivos concretos.

Público na abertura na CIRSOL

A CIRSOL reuniu, na capital pernambucana, nos dias 16, 17 e 18 de março, um público considerável:  13.497 pessoas acompanharam o evento virtualmente e 1.841 participaram presencialmente, sem contar com os expectadores que visitavam os espaços externos. Estudantes, comunidade acadêmica, científica, gestores e profissionais que atuam na área de resíduos sólidos no Brasil e no mundo, reunidos, interessados em fazer algo pela saúde do Planeta.

Exposição fotográfica “Catadoras de Luxo”

Foram 27 oficinas, 41 mesas e painéis de discussões, debates emocionantes e enriquecedores, festival de arte e cultura, exposições artísticas e fotográfica, mostra de cinema, feiras de artesanato sustentável e de negócios, polo de Educação ambiental com minicursos. A CIRSOL também abrigou eventos importantes como o Fórum de Limpeza Pública e Manejo de Resíduos, o I Encontro Nacional ICLEI Brasil e a 105° Reunião Ordinária da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente – ABEMA. De fato, um momento histórico para Pernambuco, no qual o Meio Ambiente foi o assunto principal das discussões e das políticas públicas.

Feira de artesanato sustentável e de negócios

“Encerramos um importante evento, a Conferência Internacional de Resíduos Sólidos, com êxito, com a participação maciça de gestores públicos, empresários, sociedade civil, governantes, órgãos de assessoramento e apoio para o desenvolvimento do mundo, e agora é hora de firmar os compromissos, deixar o legado. Ontem (17/03), lançamos o Observatório Brasileiro de Resíduos Sólidos e hoje marcamos o final da CIRSOL com uma carta manifesto em função da qualificação das políticas para constituir uma verdadeira economia circular que gere emprego e renda, proteja o meio ambiente e inclua as pessoas”, avaliou o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, José Bertotti.

Secretário José Bertotti recebendo o público da CIRSOL no auditório do Cais do Sertão

Medindo o CO2

A emissão de carbono da CIRSOL foi monitorada – Durante os três dias da CIRSOL, uma calculadora de CO2 estava monitorando a emissão de carbono do evento em tempo real e, automaticamente, a partir do percentual de carbono emitido durante as atividades, calculava a quantidade de árvores que a CIRSOL irá plantar como uma forma de compensação. Projetada pela Eco Alternativa,  o nome da plataforma é Eco Evento, a qual o público tinha acesso baixando a ferramenta por meio de um QR code para que o participante do evento pudesse acompanhar em tempo real (com gráficos e informações) e enxergar a responsabilidade ambiental do evento, que se projeta não só na disseminação e fomento da sustentabilidade, mas também coloca em prática.  Até o início da sexta-feira (18/03), o que correspondia a 77% do evento, a calculadora estava marcando a emissão de 5 toneladas, 584 quilos e 75 gramas de carbono, resultado que projetava a necessidade do plantio de 40 árvores para compensação.

I Conferência Internacional de Resíduos Sólidos

A I Conferência Internacional de Resíduos Sólidos foi promovida pelo Governo do Pernambuco por meio das secretarias de Meio Ambiente e de Desenvolvimento Econômico, em parceria com a Prefeitura do Recife e mais 22 instituições. O evento estimulou a discussão sobre resíduos sólidos de forma multissetorial, com o intuito de gerar ações que resultem em impacto positivo de cumprimento dos compromissos assumidos com a Agenda 2030 da ONU, um plano de ação global que reúne 17 objetivos de desenvolvimento sustentável e 169 metas, criados para promover uma vida digna para os seres humanos no planeta sem comprometer o meio ambiente e as próximas gerações. Informações sobre a Cirsol, acesse: https://www.cirsol.com.br/

Fotos: Pedro Caldas e Lu Rocha/Semas PE