Os animas foram apreendidos pela Polícia Ambiental de São Paulo em ações de combate ao tráfico e aos maus tratos de animais silvestres

O Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres (Cetras Tangara) recebeu jabutis e pássaros que foram repatriados de estado de São Paulo. Os animas foram apreendidos pela Polícia Ambiental de São Paulo em ações de combate ao tráfico e aos maus tratos de animais silvestres e ficaram sob a guarda do Centro de Recuperação de Animais Silvestres (Cras), instalado dentro do Parque Ecológico Tietê (PET), localizado na capital paulista.

Mais de 100 jabutis-piranga (Chelonoidis carbonária), 02 cágados-do-nordeste (Mesoclemmys tuberculata), 01 iguana (Iguana iguana) e 100 aves de espécies típicas da Mata Atlântica nordestina e da Caatinga, como galos-de-campina (Paroaria dominicana) , azulões (Cyanoloxia brissonii ), patativas ( Sporophila plumbea), entre outros. Os animais estavam sendo acompanhados pela equipe de veterinários do Cras, onde passaram por análises clínicas e, algumas aves, por períodos de reabilitação.

“São animais vítimas do tráfico. Além do prejuízo à fauna, o tráfico também acaba refletindo nas despesas, tendo em vista que transportar os animais para o seu habitat de origem, como é o caso desses, tem um custo aos cofres públicos”, comentou o gerente do setor de fauna silvestre da CPRH, Iran Vasconcelos. Os animais foram transportados de São Paulo para o Recife, em acomodações apropriadas e acompanhados pela equipe da HS Ambiental transportadora, vinculada ao Cras PET. No Cetras Tangara, os repatriados serão avaliados e, após um período de tratamento, recuperação e reabilitação, serão libertados na natureza.

Caminho inverso – enquanto animais da fauna nordestina voltaram para o Recife, pássaros que foram traficados do sudeste para cá e que estavam no Cetras Tangara, aguardando a oportunidade do retorno para o habitat natural, fizeram o caminho inverso: a equipe da HS Ambiental retornou para São Paulo com coleirinhos (Sporophila caerulescens), Patativa-da-serra (Sporophila plúmbea), Caboclinho-de-barriga-vermelha (Sporophila hypoxantha), Cigarra do coqueiro (Tiaris fuliginosus) e Jandaia de testa vermelha (Aratinga auricapillus). Os animais serão entregues ao Cras-Pet, para serem libertados em seus habitat naturais, em São Paulo.

Texto e fotos: Cetras Tangara