Foram colhidas diversas contribuições da sociedade civil, mas sugestões ainda podem ser encaminhadas até 1º de outubro por meio de formulário eletrônico

A audiência pública sobre a concessão do Parque Estadual de Dois Irmãos – instituição administrada pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas/PE), foi realizada pelo Governo do Estado, juntamente com o BNDES, na manhã desta quarta-feira (22), por videoconferência. Mais de 20 membros da sociedade civil integraram a atividade, apresentando propostas ao novo projeto do Parque.

“Desde que a parceria foi firmada neste programa de apoio à identificação de atividades sustentáveis, com foco na preservação da nossa biodiversidade e atração de turismo sustentável, consideramos esta oportunidade de diálogo com a sociedade civil como um importante momento de colher contribuições e qualificar o debate”, declarou, o secretário da Semas, José Bertotti, que presidiu a mesa virtual do evento. A atividade também contou com a participação do diretor-presidente da agência ambiental CPRH, Djalma Paes; da chefe do Departamento de Relações Governamentais do BNDES, Camila Costa; da representante do instituto Semeia, Bárbara Matos; do secretário Executivo de Parcerias e Estratégias da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), Marcelo Bruto, entre outros representantes do Governo do Estado e do BNDES.

No último dia 02 de setembro, o Governo do Estado abriu uma consulta pública para a sociedade civil se envolver na iniciativa. Ao todo, 26 pessoas se inscreveram para fazer contribuições e observações ao projeto durante a audiência. Entre as sugestões esteve o tombamento da área de açudes, além dos conjuntos arquitetônicos do Chalé do Prata e Chapéu do Sol. No ambiente denominado Cidade da Criança, previsto no projeto, a sugestão girou em torno de esportes que melhor pudessem se conectar com a natureza e atividades como arborismo e trilhas. O controle de fluxo de capacidade das trilhas também esteve entre as colaborações dos participantes, assim como o estabelecimento de um programa de monitoramento de impactos no fragmento novo de área anexada ao parque: o Brejo dos Macacos.

A proposta – O projeto construído a várias mãos, por especialistas da Semas, demais setores do Governo do Estado, CPRH, do Parque de Dois Irmãos, e equipe técnica do BNDES, prevê o redesenho do parque em três estruturas: área urbana, área natural e bioparque. As duas primeiras vão oferecer espaço gratuito para recreação, com a construção de acesso público a um trecho da mata para realização de trilhas e outras atividades de lazer. Já a área do zoológico será transformada em um grande bioparque – o primeiro do Nordeste –, nos moldes do implementado no Rio de Janeiro, incorporando conceitos de educação ambiental e conservação. Lá os animais ficarão em espaços físicos maiores, e o visitante terá áreas de convivência e imersão com os animais.

A iniciativa deve atrair investimentos de R$ 615 milhões em gestão e criação de novas infraestruturas. Ações de preservação ambiental também são prioridades dentro do projeto, que deve gerar 175 empregos diretos. Realizado em parceria com o Instituto Semeia, a iniciativa tem como objetivo atrair investimentos para o aumento do potencial turístico e garantir a preservação dos parques nacionais do Brasil. As concessões visam melhorar a infraestrutura dos parques e desenvolver a vocação turística nestas regiões.

De acordo com Bertotti, as contribuições colhidas, além de serem consolidadas em um relatório a ser divulgado pelo Governo do Estado, serão melhor estudadas para uma possível incorporação ao projeto. Os interessados podem encaminhar mais contribuições às minutas de Edital de Licitação, Contrato de Concessão e até o dia 01 de outubro pelo link: https://bit.ly/consultapublicapedi . Todos os conteúdos referentes ao projeto estão disponíveis, para download, pelo endereço: https://bit.ly/minutaeditalped